Sobre este blog

Ser mestre é ser um semeador; não qualquer um deles, entretanto, aquele semeador que não escolhe o solo em que vai lançar sua semente e que não se queixa ou questiona se o solo é seco, árido ou fértil, porque o essencial é semear...



4 de mar de 2015

Início de um novo ano. Março já desponta anunciando que é hora de despertar para o conhecimento e novas aquisições culturais. Dirijo-me a vocês, prezados alunos da Escola CEPAV ( Padre Vieira) para trocarmos experiências neste espaço que é nosso e que será usado, a partir deste momento, com a finalidade de esclarecer dúvidas, trocar ideias, postar comentários, enfim,  interagir, como forma de desenvolvermos um bom ensino do nosso Inglês, de forma completa, contemplando todos os aspectos necessários a uma boa aprendizagem. Sejam muito benvindos!

Aspectos da linguagem oral

Certamente, quando aprendemos uma língua não devemos desprezar o aspecto oral ou seja, a fala,  a pronúncia.
Na postagem de hoje, comentarei sobre dois fonemas,  dois sons pronunciados em inglês e a sua zona de articulação.
Traduzindo, esses sons para serem produzidos necessitam dos órgãos do aparelho fonador: (representação na figura abaixo):

(fonte: www. google.com.br)

pulmões
traqueia
laringe
lábios
dentes
palato (céu da boca) duro
palato (céu da boca) mole
nariz
Clique no link abaixo disponível para visualizar o funcionamento do aparelho fonador:
Quando pronunciamos as palavras, sejam elas provenientes de qualquer língua, usamos o aparelho fonador para produzir os sons.
O que ocorre é que dependendo da língua que falamos esses posicionamentos da língua em relação aos dentes e a toda boca são diferentes.
Como explicado em sala de aula, os sons de d e t em língua portuguesa são produzidos com a língua posicionada atrás dos dentes da frente.
Tente reproduzir os sons das palavras abaixo e das respectivas sílabas:

tapete    ta                                      dedo     de

Verificamos que, ao lermos esses sons, nossa língua posiciona-se atrás dos dentes, envolvendo a língua e os dentes, por esse motivo esses fonemas denominam-se linguodentais.

Porém, em inglês, esses sons são alveolares, isto é, o ponto de articulação está nos alvéolos, como o fonema l  da palavra lado. 

Pronunciem a palavra lado vagarosamente e prestem atenção no posicionamento da língua ao pronunciá-la. 
Verificaram que a língua se posicionou no início do céu da boca? 
Então, ao pronunciarmos d e t em inglês a língua deve tocar o início do céu da boca, produzindo um pequeno chiado.
Temos símbolos para representar todos os sons que saem de nossa boca para falar uma língua. 
Os símbolos que representam o T e o D  do Inglês são respectivamente:


[t] e [d]

Esta representação simbólica que aparece nos dicionários de língua inglesa e constituem o Alfabeto Fonético Internacional, nos possibilitam pronunciar corretamente os sons, quando estudamos o ponto de articulação destes. Assim, no caso destes dois sons, eles são produzidos com a língua no início do céu da boca.

Por hoje é só, acompanhem as orientações que serão complementadas em sala de aula com exercícios orais para treinamento da pronúncia correta.
Foram utilizadas as seguintes fontes para elaboração dessa aula:
www.google.com.br
www.youtube.com.br
www. meuingles.com
www.aprenda inglessozinho.com.br

Espero que tenham aproveitado este conteúdo tão importante para a aprendizagem da língua inglesa. Obrigada pela atenção.


Qualquer comentário em relação a estas informações, será muito benvindo. Participe!